O que não deve fazer no Marketing Pessoal

O que não deve fazer no Marketing Pessoal

“O que não deve fazer no Marketing Pessoal” de Márcia Monteiro

É do conhecimento geral que quando as pessoas desenvolvem o seu marketing pessoal, têm mais probabilidades de se destacarem no mercado de trabalho. Trabalhar no marketing pessoal é um investimento para toda a vida que pode trazer um autoconhecimento vital sobre si próprio(a) e que o(a) pode ajudar a obter resultados muito positivos, não só na sua atividade profissional, como também, nas suas relações pessoais.

O marketing pessoal nada mais é do que um conjunto de estratégias que irão fazer com que atribua maior valor à sua imagem, promovendo a sua imagem pessoal, conteúdo e trabalho. Estará assim a atribuir e a entregar valor às pessoas, às empresas e às organizações promovendo positivamente as suas habilidades e competências.

No entanto, se nos parece fácil desenvolver o marketing pessoal através de uma atitude positiva, de comportamentos considerados corretos (tais como ser pontual, bom ouvinte, bom comunicador(a)) ou até mesmo do cuidado físico com a aparência, a verdade é que também existem muitos comportamentos que não devem ser adotados no desenvolvimento do marketing pessoal e que infelizmente são ignorados.

Em seguida vamos apresentar alguns comportamentos a evitar:

#1 – Evite demonstrar arrogância: ao transmitir uma imagem autocentrada, não conseguirá cativar a simpatia e a empatia com os outros.
#2 – Evite fazer piadas: muitas pessoas usam o humor para conseguir quebrar o gelo e interagir com os outros. No entanto, devemos ser muito cautelosos com a escolha das piadas pois podemos ferir suscetibilidades, mesmo sem intenção.
#3 – Evite dar opiniões fortes: à semelhança do que acontece com as piadas, quando temos opiniões fortes sobre temas sensíveis (por exemplo a religião, a política ou a sociedade) podemos ferir suscetibilidades por isso idealmente devemos manter uma posição neutra.
#4 – Não exagere na elegância: quando vamos a uma entrevista de emprego, é normal termos um cuidado redobrado na imagem. No entanto, não entre em exageros e vista-se de forma cuidada e ponderada. Uma entrevista de emprego não é propriamente um desfile por isso devemos ser equilibrados neste aspeto.
#5 – Não faça publicidade enganosa: existem pessoas que quando querem enaltecer o seu próprio marketing pessoal, acabam por promover competências e características que muitas vezes não possuem. O ideal é ser honesto e enaltecer aquilo que já possui.
#6 – Falar demais: estabelecer um bom diálogo é muito importante. É necessário saber falar, expor os seus pontos de vista, saber argumentar e dar continuidade a uma conversa. No entanto essa conversa deverá ser bilateral e nunca um monólogo porque a outra pessoa também tem que sentir que sabe ouvir, que está a prestar atenção e que tem interesse naquilo que lhe estão a comunicar.

Márcia Monteiro – MA Marketing Course Leader
London School of Design and Marketing

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *